10/01/2024 às 09h23min - Atualizada em 10/01/2024 às 22h13min

Grandes nomes do futebol prestam homenagem a Zagallo - Zinho, Jorginho, Tostão e mais

"O futebol mundial, tem que reverenciar o seu nome, a sua pessoa", afirma Jorginho

Marina Kaiser Gomes de Faria
https://www.sambafoot.com/br/
Lucas Figueiredo/CBF


Mário Jorge Lobo Zagallo morreu na madrugada deste sábado (6) aos 92 anos no hospital Barra D´Or, onde estava internado desde o dia 26 de dezembro. Em entrevistas exclusivas ao Sambafoot, para a série “Zagallo: Vocês vão ter que me engolir”, diversas personalidades do futebol, como Zinho, Jorginho e Tostão, prestaram suas homenagens ao Velho Lobo

“Ah, eu te amo, Zagallo. Como a gente cantava lá no ônibus, ‘Zagallo Maravilha, nós gostamos de você’ - o Ricardo Rocha puxava essa música no ônibus, a gente fazendo samba, batucada e, no final, a gente parava e ele: ‘Zagallo, eu te amo’. Zagallo, verdadeiramente, eu te amo”, afirma Zinho.

Campeão do mundo como jogador, treinador e auxiliar, Zagallo comandou a seleção histórica de 1970 e passou por diversos episódios que ficaram marcados na história do futebol brasileiro, como a não convocação de Romário em 1998 e a convulsão de Ronaldo no mesmo ano, entre tantos outros. 

“Zagallo, essa aqui vai de coração, não é nem de cabeça, porque não foi pensada, foi sentida: teve grandes treinadores da seleção brasileira, alguns que poderiam até ter trabalhado no seu lugar, mas será que tantos ganhariam como você, será que tantos conquistaram o respeito que você conquista, e admiração que você merece (muito mais)?”, questiona Mauro Betting. “Talvez não. Aí, precisaria ser um cara com ainda mais sorte do que o Zagallo. Zagallo não é questão de 13 letras não, do número 13, é questão de você fazer o número e você ser o nome - Mário Jorge Lobo Zagallo, o jovem, Velho Lobo, o maior treinador canarinho, o treinador da maior seleção de todos os tempos”.

Além de seus sucessos como jogador e técnico, Zagallo também é conhecido por protagonizar e vivenciar diversos episódios que ficaram marcados na história do futebol brasileiro, como a não convocação de Romário em 1998 e a convulsão de Ronaldo no mesmo ano, entre tantos outros momentos icônicos.

“Zagallo, quem tá falando aqui é o garoto que tinha 6 anos quando você foi defenestrado na Copa de 1974, 26 anos quando você alcançou o tetra, 30 anos quando você perdeu a copa de 1998. Enfim, eu sou, como muitos brasileiros, talvez a maioria dos brasileiros vivos, um contemporâneo seu na alegria e na tristeza. Parabéns pelas suas conquistas, parabéns também pelos erros, e quando reconheceu esses erros. Antes de tudo, um de nós humanos, que atingiu o Olimpo do esporte mais popular do mundo. Parabéns pela presença, principalmente”, homenageia Celso Unzelte.

Durante sua trajetória, o Velho Lobo conquistou muitas coisas, entre elas o título de recordista em participações em Copas do Mundo - Zagallo esteve presente em sete campeonatos mundiais e venceu quatro deles, dois como jogador (1958 e 1962), um como técnico (1970) e outro como coordenador-técnico (1994). “Você transcende apenas a minha gratidão, todo brasileiro, o futebol mundial, tem que reverenciar o seu nome, a sua pessoa, pelo que você realmente é, e o que você foi, a importância que você tem até hoje no futebol brasileiro e no futebol mundial”, afirma Jorginho.

“Eu queria deixar um grande abraço para o Zagallo. [...] Na relação comigo, ele que achava que eu não podia ser um jogador da seleção titular, ele mudou de opinião quando viu as coisas em campo acontecerem. Isso mostra a grandeza dele também, de aceitar que a opinião inicial dele não era correta. [...] Ele merece todos os aplausos, ele é um dos personagens do futebol brasileiro mais importantes de todos os tempos”, relembrou Tostão.

“Zagallo: Vocês vão ter que me engolir”

Com sete episódios e lançamento previsto para o início de março, a série trará os bastidores da vida do maior futebolista brasileiro de todos os tempos, incluindo entrevistas com grandes personalidades que acompanharam a trajetória de Zagallo, como os ex-jogadores Jairzinho, (integrante da histórica seleção comandada pelo Velho Lobo em 1970), Juan (atual gerente técnico do Flamengo), Pepe (bicampeão da seleção em 1958 e 1962) e Zinho (atual comentarista e treinador esportivo); os jornalistas Mauro Beting, Mauro Leão, Thiago Uberreich e Guto Seabra; o pesquisador e escritor Clóvis Martins; entre tantos outros nomes. Confira o trailer oficial.


Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://canalcomq.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp