10/01/2024 às 17h31min - Atualizada em 11/01/2024 às 00h00min

Quais os desafios para a inclusão de PCDs no setor de tecnologia?

PR
Freepik


                                                                                                                                                                                                    Por Morgana Goulart*
 

As pessoas que vivem com algum tipo de deficiência têm maior dificuldade de acesso à educação e de inserção no mercado de trabalho: esse foi o resultado do último levantamento, realizado pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua 2022, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Além disso, a mesma pesquisa apontou que, no final do ano passado, somente 26% das pessoas com deficiência (PCDs) estavam trabalhando.

Mesmo com os avanços no debate de Diversidade & Inclusão, ainda é nítido que a inserção de pessoas com deficiência no mercado de trabalho enfrenta resistência. Criada há mais de 30 anos, a legislação brasileira determina que empresas com 100 empregados ou mais reservem vagas para PCDs e, mesmo assim, existe dificuldade para a inserção desse público.

Se no segmento geral esse é o cenário, quando pensamos no setor de tecnologia é ainda pior. Segundo um levantamento, realizado pelo Relevo em 2021, apenas 1,6% dos convites de empresas de tecnologia são para candidatos com deficiência. Levando em consideração que a pesquisa do IBGE revelou que quase 9% da população com 2 anos ou mais têm algum tipo de deficiência, o número de vagas ofertadas para esse público é muito abaixo do esperado. 

Diante de uma realidade como essa e com o objetivo de ‘hackear’ esse sistema e mudar o atual panorama, é importante que sejam criadas mais oportunidades. É necessário que exista um compromisso das empresas de tecnologia – desde as maiores até as MPEs – para engajar na causa e contribuir com a inclusão e formação de PCDs no setor. Neste sentido, é interessante observar o nascimento de iniciativas que auxiliem na formação, preparação e inclusão desses profissionais.

Assim, não basta somente o investimento financeiro, é preciso que as companhias também se preparem para receber as pessoas. A realização de letramento para a equipe pode auxiliar neste momento, além de contar com o suporte de algum especialista da área para orientar as ações da empresa e do time. Por fim, é necessário que haja um ambiente acolhedor onde o colaborador PCD sinta-se confortável, seguro para se expressar e pertencente à cultura da organização. 

Já para as pessoas com deficiência que se interessem e desejem ingressar no segmento de TI, a dica é apostar no desenvolvimento pessoal, investindo nas habilidades de soft skills, além de focar nas habilidades técnicas relacionadas à área de tecnologia que desejam seguir. Participar de eventos, talks e meetups, também podem contribuir para a evolução e inserção na área de TI, isso porque nesses espaços há a oportunidade de aprendizado, se conectar com muitas pessoas e criar networking, além de conhecer empresas e garantir visibilidade como profissional, pois cuidar da sua marca pessoal é muito importante.

Ainda que haja uma legislação para garantir a contratação de pessoas com deficiência, é preciso que as companhias olhem para esse público como profissionais com potencial e que podem contribuir para o crescimento do negócio. Por isso, a criação de programas de formação é uma forma de investir no desenvolvimento técnico e pessoal, possibilitando que as pessoas com deficiência conquistem novas oportunidades e impulsione a sua carreira. O caminho para a inclusão passa pelo engajamento das empresas na causa, aquelas que desejam ser plurais devem investir em programas de formação e iniciativas, deixando de lado o preconceito e o capacitismo, garantindo oportunidades para todos.

 

*Morgana Goulart é Training Developer Manager da Probies na ilegra, empresa global de design, inovação e software


Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://canalcomq.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp