18/01/2024 às 16h32min - Atualizada em 18/01/2024 às 19h02min

Crianças: curiosidade coloca mãozinhas em risco

As mãos da criançada, que tudo querem tocar, estão expostas a sérios acidentes; SBCM ressalta cuidado redobrado no período de férias escolares

Viviane Soares Bucci
divulgação


As mãozinhas curiosas das crianças tudo querem tocar e, no menor descuido dos adultos, graves acidentes podem acontecer. No último dia 4, por exemplo, um menino de 2 anos sofreu esmagamento de dedos após ficar com a mão presa em uma máquina elétrica de cilindrar pães, em Umuarama, no Paraná. De acordo com as informações, ele colocou os dedos no cilindro do equipamento enquanto a avó limpava o aparelho.

Em julho do ano passado, a imprensa noticiou o caso de um garoto, também de 2 anos e morador de Luziânia, em Goiás, que ficou com o dedo preso no buraco de um ralo de aço do banheiro. O Corpo de Bombeiros foi acionado para auxiliar e, apesar do susto, a criança ficou bem após o episódio.

Estima-se que os acidentes domésticos com crianças aumentem em até 25% no período de férias escolares e, portanto, a atenção dos pais deve ser redobrada para evitar acidentes, alerta a Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão (SBCM).

Para ajudar na prevenção de acidentes, o presidente da SBCM, Antônio Carlos Costa, afirma que algumas dicas simples podem ser adotadas para minimizar os riscos em casa. “Supervisionar as brincadeiras, proporcionar um ambiente doméstico seguro, utilizar equipamentos de proteção adequados durante a prática de esportes e ensinar as crianças sobre os cuidados básicos de segurança são de extrema importância para evitar que a diversão não acabe em transtorno”, fala.

As tomadas, muito procuradas, principalmente por crianças que ainda engatinham, devem ser protegidas com tampas, fita isolante ou mesmo móveis. Na cozinha, cabos de panela jamais devem estar virados para fora do fogão.

 

Quedas

 

As mãozinhas também correm risco de fraturas após uma queda, já que, ao cair, apoia-se a mão e o punho no solo, como uma forma de defesa. “Vários ossos podem ser quebrados nesta região, devido ao impacto”, diz.  “As crianças estão em constante crescimento e desenvolvimento, e seus ossos são mais flexíveis e menos densos do que os dos adultos. Isso torna os pequenos mais suscetíveis a lesões ósseas, incluindo fraturas”, completa.

Quando uma fratura na mão de uma criança ocorre, o médico ressalta que é fundamental buscar atendimento médico imediato. “Em fraturas mais complexas ou deslocadas, pode ser necessário realizar uma redução fechada, onde os ossos são realinhados manualmente, ou até mesmo uma intervenção cirúrgica”, pontua. “O diagnóstico adequado e o tratamento precoce são essenciais para garantir uma recuperação sem complicações”, conclui o especialista.

 

 

Sobre a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Mão

A SBCM (Sociedade Brasileira de Cirurgia de Mão), fundada em 1959, congrega médicos especialistas em Cirurgia da Mão e Reconstrutiva do Membro Superior. A instituição promove a formação de profissionais, além de fornecer condições para atualização permanente, sob a forma de ensino, pesquisa, educação continuada, desenvolvimento cultural e defesa profissional. Mais informações em http://www.cirurgiadamao.org.br/

 

 

Crédito da Foto: Divulgação/FreePik

Legenda: As tomadas, muito procuradas, principalmente por crianças que ainda engatinham, devem ser protegidas com tampas, fita isolante ou mesmo móveis

Assessoria de Imprensa

Predicado Comunicação

Carolina Fagnani - [email protected] (11) 99144-5585 WhatsApp

Vanessa de Oliveira - [email protected] (11) 97529-0140 WhatsApp

Vladimir Ribeiro – [email protected] (11) 94470-6660 WhatsApp


Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://canalcomq.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp