22/01/2024 às 07h53min - Atualizada em 23/01/2024 às 09h19min

Do Prato ao Cólon: Entenda a Influência da Alimentação no desenvolvimento do Câncer Colorretal.

A importância de uma boa alimentação para prevenir o câncer

Yuri Maia Siqueira
Público


O câncer de intestino, também conhecido como colorretal ou do cólon e reto, é  fato que afeta milhares de pessoas, sendo importante entender a importância do diagnóstico precoce. No Amazonas, estima-se que cerca de 500 novos casos serão diagnosticados no ano de 2024, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA). 

A idade acima de 50 anos, o excesso de peso corporal e uma alimentação não saudável são fatores relacionados ao maior risco de desenvolver câncer de intestino, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Especificamente, o baixo consumo de alimentos in natura, como frutas, verduras e legumes, combinado com a ingestão elevada de alimentos ultraprocessados, carnes processadas e o excesso de carne vermelha, contribuem significativamente para o aumento dessa incidência.

Segundo o médico oncologista, Dr. Luis Eduardo Werneck, o desenvolvimento do câncer de intestino está ligado aos hábitos alimentares. Dietas carentes em fibras, presentes em alimentos in natura, e o excesso de produtos ultraprocessados são elementos que favorecem o surgimento da doença. 

“A relação entre câncer de intestino e alimentos ultraprocessados é notória. Carnes processadas, como salsicha, mortadela, linguiça, presunto, bacon, blanquet de peru, peito de peru e salame, quando consumidas em excesso, elevam substancialmente o risco. Adicionalmente, a ingestão de carne vermelha acima de 500 gramas por semana é identificada como um fator contribuinte”, complementa  o médico oncologista.

A investigação de sintomas e o exame físico são as primeiras etapas da avaliação diagnóstica. O exame de toque retal possibilita ao médico detectar proeminências no reto que podem indicar a presença de tumores. Técnicas de diagnóstico por imagem, como tomografia e ressonância magnética, são importantes  para o estadiamento, identificando o tamanho e a extensão do tumor.

Compreender a relação entre a alimentação e a evolução do câncer colorretal é um passo fundamental na busca por estratégias preventivas mais eficazes. A conscientização sobre os riscos associados a dietas desequilibradas não apenas contribui para a redução da incidência da doença, mas também destaca a importância de escolhas alimentares saudáveis como uma ferramenta poderosa na preservação da saúde intestinal.


 

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://canalcomq.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp