23/01/2024 às 10h31min - Atualizada em 23/01/2024 às 10h31min

Jundiaí - Férias na Cultura: Última semana das ações gratuitas para a garotada

Final de férias chegando, mas ainda dá tempo da garotada de Jundiaí se divertir nos equipamentos culturais da cidade, onde a programação é totalmente gratuita e elaborada pela Unidade de Gestão de Cultura (UGC).

Redação

Prefeitura de Jundiaí

Final de férias chegando, mas ainda dá tempo da garotada de Jundiaí se divertir nos equipamentos culturais da cidade, onde a programação é totalmente gratuita e elaborada pela Unidade de Gestão de Cultura (UGC).

Além das oficinas já em andamento na Fábrica das Infâncias Japy, na Biblioteca Municipal Professor Nelson Foot e na Pracinha da Cultura do Vista Alegre as ações do programa Cidade das Crianças, voltadas para o público infantojuvenil continuam.

 

São diversas as atrações programadas, como contações de histórias, apresentações teatrais, espetáculos circenses e muitas brincadeiras.

Na Biblioteca Municipal (avenida Dr. Cavalcanti, 396 – Complexo Argos), a programação está assim definida:

23/01 (Terça) às 16h, Alegria Não Para (Trupe Trolas): Espetáculo de palhaço que leva alegria e diversão, utilizando diversos recursos, cênicos e circense. Com esquetes de palhaços, boneco ventríloquo, show de monociclos, malabarismo, brincadeiras e muita palhaçada

24/01 (Quarta), às 16h, Aventuras na Floresta – O Mistério da Pinta da Dona Onça (Cia Uni Verso & Prosa): O projeto consiste na contação da história pela escritora e contadora de histórias Sueli Patelli e pelo ator e musicista Rodrigo Moraes. A apresentação terá duração de 30 minutos e contará com a interação das crianças, por meio de brincadeiras que complementarão a história e estimularão a imaginação dos pequenos.

25/01 (Quinta) às16h, O Fruto Sem Nome (Cia Caça Vento de Artes): Com bonecos manipulados e jogos com o público, os atores recriam histórias do repertório infantil, tendo como base na lenda popular “A Fruta Sem Nome” relida por autores como Clarice Lispector e Monteiro Lobato

26/01 (Sexta) às 16h, Conta Cantando: Achados e Não Perdidos (Pedro Cavallaro e Bárbara Brunelli): Uma tampa de caneta, um molho de chaves, um pé de meia, um controle remoto e um documento de identidade estavam perdidos de seus donos e desesperados para voltar aos seus lugares de origem.

27/01 (Sábado), às 11h, Casas da Floresta (Ateliêra): As casas são grandes bonecos, da altura das atrizes acopladas ao seu corpo feitos, em sua maior parte, de tecido. As casas possuem pernas e braços articulados que andam pelo espaço de forma curiosa, imitando os gestos das suas manipuladoras e chamando a atenção dos presentes no espaço.

Já a programação na Pracinha da Cultura no Vista Alegre (rua Cabo Edvaldo Quirino Santana s/nº) está assim definida:

23/01 (Terça) às 16h, Riscos e Rabiscos Coloridos (Cia Uni Verso & Prosa): Se por meio de desenhos a criança cria e recria formas expressivas, estimulando a imaginação, o projeto Contando histórias com riscos e rabiscos coloridos facilita despertar a fantasia, através de histórias contadas com riscos e rabiscos coloridos.

Cia Uni Verso & prosa se apresenta na Pracinha do Vista Alegre

24/01 (Quarta), às 16h, Contos Assombrosos de arrepiar a espinha (Roseli Elisabeth Arl Schnell Pizarro): Contos assombrosos são de arrepiar a espinha. Foram preparados para divertir e assustar causando aquele friozinho na barriga e fazendo o coração acelerar… Ai! que medo.

25/01 (Quinta), às16h, Contação de história: Entre mares e rios (Cia Alya).  Entre mares e rios” traz memorias de três contos que passeiam por países do continente africano que foram colônias de Portugal e por conta disso têm o português como uma de suas línguas além dos dialetos locais de cada país. Os contos presentes nesse espetáculo vão ao encontro de assuntos universais que são essenciais para o resgate, valorização, preservação e formação cultural de crianças, jovens e adultos, pois esses países africanos, influenciaram e ainda influenciam o mundo…

26/01 (Sexta), às 16h, O buraco assobiador – Cia Inspirarte:  O buraco assobiador: Porunga e Poranga são irmãos curumins que vivem em um lugar encantador, em uma aldeia bem no meio da floresta amazônica. Após os conselhos de sua mãe, para que os dois tomem cuidado e não se aproximem do buraco assobiador, os dois indígenas vivem um misto de curiosidade e aventura sobre esse mistério da floresta.

E na Fábrica das Infâncias Japy (rua Lacerda Franco, 175 – Vila Arens), a programação de oficinas gratuitas continuam de terça a sexta-feira, até o dia 26 de janeiro. São oficinas de Torres de Bambu, Contação de História Viva, Capoeira e de confecção de tintas naturais, começando sempre às 14h, uma oficina por dia.

E a oficina de Capoeira acontece na quinta-feira, dia 25

As oficinas acontecerão sempre a partir das 14h, dentro do seguinte esquema:

Torres de Bambu, com Ricardo Duran, dia 23 de janeiro, para crianças de 04 a 09 anos;

Criação de Histórias em Movimento, com Tom Will, dia 24 de janeiro, para crianças de 05 a 09 anos;

Capoeira, com Wesley Dorta, dia 25 de janeiro, para crianças de 05 a 12 anos;

Natureza Colorida, com Juliana Fernandes, dia 26 de janeiro, para crianças de 05 a 12 anos.

Aos sábados e domingos, como de costume, tem ainda as contações de histórias, a partir das 10h30.

Dia 27 – Ancestrahistórias – contação de história – Núcleo de Artes AJEUM;

Dia 28 – Fábulas do Disquinho – contação de história – Cia. Caça Vento de Artes.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://canalcomq.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp