30/01/2024 às 15h32min - Atualizada em 30/01/2024 às 17h03min

5 razões para realizar um planejamento familiar para 2024

Informações de qualidade podem ajudar as famílias a tomar decisões sobre sua saúde reprodutiva e se planejar de acordo com suas preferências e necessidades

Giovanna Rebelo Alves
Freepik


 

 O planejamento familiar é um tema que ganha destaque no início de todos os anos. Com a chegada de 2024 , a reflexão sobre o futuro gera questões nas mentes das famílias que querem aumentar. Diante das incertezas que o mundo nos reserva, a importância de se organizar para gerar e cuidar de um filho ressurge como um aspecto crucial.

 

Dessa forma, diante de tantos  dilemas, o planejamento familiar é fundamental para discutirmos  sobre a conscientização a respeito do tema, e fomentarmos a educação e a ampliação do acesso a serviços de saúde - é o que acredita Flavia Gonzalez, Gerente de Marketing da DKT South America,  empresa líder em planejamento familiar,  detentora das marcas Prudence, Sutra, Andalan e AMIU. 

 

“As pessoas precisam de informações de qualidade para que possam tomar decisões sobre sua saúde reprodutiva e para que saibam como planejar suas famílias de acordo com suas preferências e necessidades. Nesse sentido, superar os tabus requer esforços contínuos de educação e conscientização para promover uma abordagem mais aberta e saudável em relação ao planejamento familiar”, analisa a especialista.

 

Pensando nisso, Flavia listou cinco razões pelas quais o planejamento familiar vale a pena. Confira!

 

1 - Preservar a saúde física e emocional dos casais

 

Ao se planejar, os casais podem se preparar melhor emocionalmente e financeiramente para cuidar das crianças, o que pode reduzir o estresse e a ansiedade associados à paternidade não planejada. “A chegada de uma criança afeta diretamente a rotina de pais e mães, logo, o planejamento familiar é fundamental para promover o bem-estar das famílias”, diz a Gerente. 

 

2 - Redução de riscos associados a gravidezes indesejadas

 

Com o planejamento familiar, o casais podem evitar a gravidez até estarem prontos para assumir a responsabilidade de serem pais. Isso ajuda a evitar a ocorrência de gravidezes não desejadas, que podem causar estresse emocional e financeiro, além de criar dificuldades para o casal em termos de estabilidade.

 

Além disso, tanto as gestações precoces quanto as tardias apresentam desafios significativos para a saúde das mães. Gravidezes precoces, muitas vezes, podem acarretar complicações relacionadas ao desenvolvimento físico e emocional das mães adolescentes, além de aumentar os riscos de parto prematuro e baixo peso ao nascer. Por outro lado, gestações tardias estão associadas a uma série de problemas, incluindo uma maior incidência de complicações obstétricas e agravamento de condições médicas pré-existentes, o que pode aumentar as dificuldades durante o parto. 

 

3 - Decisões mais assertivas sobre o tamanho da família

 

Ao planejar o tamanho da família, os casais podem levar em conta os recursos disponíveis, como espaço habitacional, renda, educação e saúde. Isso os ajuda a determinar quantos filhos podem cuidar e criar de maneira mais sustentável.

 

4 - Redução da mortalidade infantil

 

Gravidezes planejadas são mais propensas a receberem o acompanhamento pré-natal necessário, garantindo um ambiente de cuidados adequado para a saúde materna e fetal. “Esses cuidados incluem exames médicos regulares, monitoramento do desenvolvimento fetal e orientações sobre hábitos de vida saudáveis”, informa Flávia .  

 

Os cuidados pré-natais adequados são essenciais para identificar e tratar quaisquer problemas de saúde que possam afetar a gestação, reduzindo o risco de mortalidade infantil.

 

5 - Garantir mais autonomia - especialmente às mães 

 

Graças a um planejamento, as mães podem alinhar suas gestações com suas metas de carreira e objetivos pessoais. Isso lhes dá a oportunidade de equilibrar suas responsabilidades familiares e profissionais, permitindo que continuem suas carreiras ou busquem educação e desenvolvimento pessoal.

 

Inclusive, hoje é possível encontrar diversos contraceptivos capazes de auxiliar nessa autonomia. “O DIU (Dispositivo Intrauterino) não hormonal, principalmente, emerge como um aliado confiável nesse processo. Ao optar pelo DIU, as mulheres ganham uma opção segura e livre de hormônios para decidir sobre o melhor momento para uma gestação e sobre o número de filhos que desejam ter”, explica a profissional.

 

Este método contraceptivo, inserido no útero por um profissional de saúde, oferece uma proteção duradoura que pode chegar até 10 anos, propiciando  tanto um  planejamento familiar a médio quanto a longo prazo. Com a flexibilidade e eficácia do DIU, as mulheres têm o poder de moldar seu futuro reprodutivo de maneira consciente e controlada.

 

Flavia ainda ressalta que além de investir em métodos contraceptivos de qualidade, a DKT South America tem como objetivo oferecer informações importantes sobre a saúde da mulher . Um exemplo, é a DKT Salú, uma plataforma feita  para mulheres que desejam aprender mais sobre planejamento familiar e contracepção, adquirindo cada vez mais conhecimento. 

 

“Pensamos em todos os aspectos que envolvem a decisão de aumentar ou constituir uma família, e queremos continuar contribuindo para que todos  possam decidir sobre o que desejam, com mais autonomia e  usufruindo da melhor qualidade de vida possível”, finaliza. 


 

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://canalcomq.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp