15/02/2024 às 13h21min - Atualizada em 16/02/2024 às 04h02min

Grandes shows e festivais de 2024: como se preparar financeiramente?

Planejamento é o primeiro passo para quem deseja ir aos eventos musicais mais aguardados e desejados deste ano

Oliveira
Banco de imagens


A promessa de uma temporada repleta de eventos musicais de grande porte agitou o Brasil, 2023 nem havia acabado e os shows mais aguardados de 2024 já estavam confirmados. Até agora, ao menos 30 atrações internacionais, incluindo grandes festivais, já estão confirmados para este ano. A notícia triste é que o aumento da demanda por shows após o final da pandemia de Covid-19 resultou no aumento dos preços dos ingressos.

No Brasil, os ingressos atingem valores expressivos, aproximando-se do equivalente a um salário mínimo. Um exemplo é o custo de R$1.320 para a entrada de um dia no Lollapalooza 2024 e, em shows solo, como no caso de Andrea Bocelli, o ingresso pode chegar a R$4.620. Diante dos custos elevados dos ingressos, surge a questão: como se preparar financeiramente para participar desses eventos e conseguir acompanhar o seu ídolo? 

Conforme orientações de Luiz Garcia, CEO da QuiteJá, uma empresa especializada em renegociação de dívidas, a primeira medida é estabelecer um orçamento claro para o evento. É crucial listar todas as despesas previstas, como ingressos, transporte, hospedagem e alimentação. Isso fornecerá uma visão ampla dos custos totais e ajudará a evitar surpresas desagradáveis. 

Elimine também gastos desnecessários. Revise suas despesas diárias e identifique áreas onde é possível economizar. Pequenas mudanças podem resultar em uma economia significativa ao longo do tempo. Outra sugestão é buscar fontes de renda extra, como trabalhos freelancer ou atividades temporárias.

Atente-se às formas de pagamentos, descontos e promoções relacionadas ao evento. Algumas empresas oferecem preços promocionais para compras antecipadas, programas de fidelidade e opções de parcelamento. “Se o desconto à vista for superior a 5%, é uma escolha valiosa, nenhum parcelamento proporcionará um retorno que supere essa porcentagem. Se o desconto for menor, é aconselhável considerar a alternativa de parcelamento, permitindo que o dinheiro permaneça aplicado, gerando juros, enquanto realiza o pagamento das parcelas", explica Garcia. 

Nesses casos, o parcelamento exige o uso de cartão de crédito e, se considerarmos os valores dos ingressos, a necessidade de limites mais altos. Por isso, é importante estar com a saúde financeira em dia. Renegociar dívidas e liberar espaço no orçamento é uma das saídas. Além de proporcionar maior margem no orçamento e permitir uma reserva mais substancial para os eventos desejados, também contribui para a liberação de crédito. “Essa medida estratégica pode contribuir para reabilitar seu histórico financeiro, garantindo a retomada da credibilidade e abrindo portas para possíveis benefícios, como o acesso a mais crédito, melhores condições em empréstimos e outras oportunidades financeiras”, comenta Garcia. 

Por fim, outra dica importante é reservar com antecedência. Isso se aplica não apenas a ingressos, mas também a passagens aéreas, hospedagem e outros serviços relacionados. Planejar muitas vezes resulta em preços mais baixos. Considere também opções de hospedagem alternativas, como aluguel de quartos, pousadas ou opções de hospedagem compartilhada. Essas escolhas podem ser mais econômicas do que hotéis convencionais.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://canalcomq.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp