09/02/2024 às 11h58min - Atualizada em 26/02/2024 às 00h01min

Pet no Carnaval, pode? Veja cuidados para curtir com segurança

Vacinação, sol em excesso e hidratação são alguns dos cuidados essenciais para curtir os blocos de rua

Naves Coelho
Freepik


O Carnaval, uma das épocas mais aguardadas do ano, já está batendo na porta, e, para quem é folião, é o momento perfeito para pular e se divertir pelos blocos de rua da cidade. Porém, os dias de festa podem ser marcados por lugares muito cheios e com muito barulho. São nessas horas que os pais e mães de pet pensam: posso levar meu cachorro ou gato para a folia?

É possível curtir o Carnaval com seu bichinho de forma segura se algumas medidas forem tomadas para que o animal não fique desconfortável e vulnerável a outros riscos. Com a intensa interação entre pessoas e outros animais em ambientes desconhecidos, pode haver circulação de microrganismos que causam alguns tipos de doenças. É o que explica Simone Cordeiro, da Au!Happy, plano de saúde voltado para pets.

“Assim como nós, os cachorros e gatos também precisam estar com as vacinas em dia. Então, é de extrema importância que o tutor esteja atento ao calendário de vermifugação e de vacinação do seu animal, assim como o controle contra pulgas e carrapatos”, explica Simone.

Para manter o passeio seguro, é recomendado manter o animal na guia e com uma coleira adequada. “Esses são os principais acessórios que não podem faltar no Carnaval do seu pet! Além disso, é necessário se certificar que estejam devidamente identificados, com uma plaquinha contendo nome e telefone de contato dos tutores”, orienta.

Por conta do verão, o calor extremo pode acompanhar os foliões durante os dias de festa. Assim, não é indicado levar os animais em horários de pico do sol. Além disso, os tutores devem levar água fresca e caprichar na hidratação.

“A exposição ao sol pode causar problemas de pele nos animais. Por isso, é recomendado sair em horários de menor incidência de raios ultravioleta e dar preferência a lugares com grama e sombra. Algumas raças como buldogue e pug são mais suscetíveis ao calor e devem receber atenção especial”, aconselha Simone Cordeiro, da Au!Happy.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://canalcomq.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp