28/02/2024 às 19h02min - Atualizada em 29/02/2024 às 00h01min

Pesquisa aponta que para CEOs de pequenas empresas DE&I ainda não é prioridade

Juliana Matheus
Divulgação


39% nunca participaram de ações de DE&I nas empresas que comandam, segundo pesquisa realizada pela Grant Thornton em parceria com a PlurieBR. No entanto, 75% apontam que deixariam de consumir de
empresas se soubessem de ações discriminatórias


Uma pesquisa aplicada no Brasil, com participação de 41 CEOs, apontou que 21 nunca participaram de ações de DE&I em suas organizações. No entanto, entre os entrevistados, 31 CEOs afirmaram que é decisivo em seu padrão de consumo escolher empresas com ações de diversidade, equidade e inclusão.

O estudo foi realizado pela Grant Thornton, uma das maiores empresas globais de auditoria, consultoria e tributos, em parceria com a PlurieBR, 1ª plataforma SaaS de gestão de Diversidade, Equidade, Inclusão e Pertencimento do país. A pesquisa ouviu ao todo 1.238 pessoas, de diversas áreas como ESG, Finanças, Contabilidade, Gente, Gestão, Produto e/ou Tecnologia, Vendas e/ou Marketing, entre outras. Além de CEOs também foram ouvidos analistas, estagiários e outros cargos de diversos níveis hierárquicos.

A cultura de DE&I se mostra mais presente nas organizações de acordo com os entrevistados. 77% afirmam que identificam ações de DE&I em suas empresas. Dentre elas destaque para palestras, lives, rodas de conversa para sensibilização dos temas de diversidade, programas de formação de liderança, organização de grupos ou comitês de afinidade (grupos que conversam sobre avanços de pautas como: gênero, raça, LGBTQIAPN+ e pessoas com deficiência).

Especialistas na cobertura de DE&I têm explorado a questão da liderança e da importância de um envolvimento de todos, como explica Laura Salles “A estratégia de DE&I precisa ser pensada por especialistas na área, com análise de dados da empresa e levar em consideração a cultura e as metas de cada companhia.”

Os dados gerais apontam que 61,5% dos entrevistados disseram que deixariam de trabalhar em uma empresa se soubessem que ela atua ou compactua com ações discriminatórias e preconceituosas. Mas apenas 28% participaram de ações de DE&I em suas empresas.

“Há um entendimento do mercado que as ações de DE&I são importantes, ampliam os lucros e inserem pessoas no mercado de trabalho. Agora, o momento é de transformação, está em andamento uma nova forma de abordagem muito importante para a diversidade dentro das empresas e acreditamos que será benéfico esse olhar interno que leva em consideração análise de dados e estratégia de negócio, atrelando as ações a maturidade de cada empresa”, amplia o debate Salles.

Para Walter Rodrigues Filho, sócio líder de Human Capital e People & Culture da Grant Thornton Brasil: “Muito embora trabalhar com uma equipe menos diversa traz resultados melhores no curto prazo, considerando principalmente a sinergia da equipe como fator de produtividade, por outro lado a mesma visão para diversas pessoas faz com que haja limitação na qualidade final do trabalho. Quando trabalhamos com times mais diversos, isso traz uma curva de produtividade muito maior no longo prazo, juntamente com um maior desafio para a Gestão / RH, que precisam saber treinar as lideranças para que a curva de produtividade atinja seu pico no menor tempo possível”.

Daniele Barreto e Silva, especialista em ESG da Grant Thornton Brasil, complementa: ““Podemos observar maior interesse a respeito de Diversidade, Equidade & Inclusão, como hábitos de consumo mais conscientes e marcas ambientalmente mais atuantes. Movimentos regulatórios e pautas trazidas pela sociedade deixam claro que não existe mais a possibilidade de as empresas deixarem de considerar as questões de DE&I em sua estratégia e operação. De qualquer forma, buscar melhor entendimento e amadurecer essa pauta dentro do ambiente de negócios, assim como compreender os benefícios que podem ser alcançados com ações relacionadas ao tema, pode ser um bom caminho para que empresas e liderem colham bons frutos em um futuro próximo.”

Sobre a Grant Thornton

A Grant Thornton é uma das maiores empresas globais de auditoria, consultoria e tributos. Está presente em mais de 149 países e conta com mais de 73.000 colaboradores. No Brasil, está posicionada nos 16 principais centros de negócios do país, contando com mais de 1.700 pessoas, atendendo empresas nas mais variadas etapas de crescimento, desde startups a companhias abertas. Com uma forma de trabalho customizada, auxilia empresas dinâmicas a atingirem seus potenciais de crescimento de forma sustentável, gerando a melhor proposta de valor para o negócio por meio de recomendações significativas, voltadas para o futuro. 

Sobre a PlurieBR

A PlurieBR é a primeira plataforma SaaS de gestão de Diversidade, Equidade, Inclusão e Pertencimento do Brasil, que faz mapeamento de métricas em tempo real e apoia ações direcionadas na área de Diversidade, Equidade, Inclusão e Pertencimento. Conta com mais de 12.770 pessoas em sua rede de impacto, pessoas usuárias e com mais de 17 empresas parte da comunidade.
Laura Salles
Fundadora e CEO da PlurieBR, 1º plataforma SaaS de gestão de diversidade, equidade e inclusão do Brasil, que mapeia métricas em tempo real e apoia ações direcionadas nessa área. A Laura é formada em hospitalidade, e especialista em DE&I pela Universidade Cornell, conta com mais de oito anos de experiência em gestão de operações, comunicação e pessoas.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://canalcomq.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp