13/03/2024 às 15h18min - Atualizada em 14/03/2024 às 00h11min

Unisa lança pós-graduação em Reprodução Assistida 

A Universidade Santo Amaro oferece especialização para médicos, enfermeiros e embriologistas; com amplo treinamento e atividades práticas em ambulatório e centro de reprodução assistida;  o Brasil lidera o ranking de casos de reprodução assistida e concentra 40% de todos os centros da América Latina; 

Unisa
Divulgação


De acordo com um estudo realizado pela Redirection Internacional  até 2026 o setor de medicina reprodutiva deve crescer cerca de 23% e movimentar mais de R$ 3 bilhões - no último ano o segmento gerou R$ 1,3 bilhão. Atualmente, o Brasil já lidera o ranking de fertilização in vitro (FIV), inseminação artificial e transferência de embriões e concentra 40% de todos os centros de reprodução assistida da América Latina, segundo a Rede Latino-Americana de Reprodução Assistida (REDLARA). 

Diante do mercado promissor e a demanda por profissionais especializados , a Universidade Santo Amaro (Unisa), – uma das mais importantes faculdades  na áreas de saúde do país, possui três especializações em medicina reprodutiva:  Reprodução Assistida, Pós-Graduação para médicos especialista em ginecologia e obstetrícia, e urologia; Enfermagem em Reprodução Assistida, para enfermeiros e obstetriz; Laboratório de Reprodução Assistida - Formação de Embriologistas, destinado para biomédicos, farmacêuticos, médicos veterinários e biólogos.  

Os cursos têm coordenação do professor da Unisa,  o ginecologista e especialista em reprodução humana Dr. Thomas Gabriel Miklos, e um corpo docente experiente com profissionais referência na área como os ginecologistas e especialistas em reprodução humana Dr. Gabriel Monteiro Pinheiro e Dr. Luiz Eduardo Trevisan de Albuquerque; como a enfermeira e professora da instituição Jaqueline Sousa Leite, a embriologista Maria Cecília Albuquerque. 

As especializações são em formato híbrido, com conteúdo teóricos online e três aulas presenciais por mês, além de treinamentos práticos em laboratórios de simulação realística, atendimento a paciente em ambulatório de infertilidade e em laboratório de reprodução assistida. Ao final, os profissionais estarão aptos para realizar técnicas de baixa a alta complexidade. 

De acordo com Dr. Thomas Gabriel Miklos, entre os diferenciais dos cursos está o vasto conteúdo desenvolvido especialmente para cada uma das graduações e a oportunidade de integração do aprendizado em treinamentos práticos em ambulatório e em laboratório de reprodução humana. “O formato integrado com as três áreas (medicina, enfermagem e biomedicina) permitirá ao nosso aluno conhecimento e prática técnica abrangente para realizar as mais avançadas técnicas de reprodução assistida”.  Os alunos ainda poderão acompanhar as pacientes durante todo o processo do tratamento de fertilização, desde a indução da ovulação até a transferência dos embriões. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://canalcomq.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp