21/03/2024 às 16h38min - Atualizada em 22/03/2024 às 00h03min

Startup auxilia PMEs que buscam entrar no mercado de créditos de carbono

Divulgação
Divulgação
Divulgação


Conhecido como o ‘elemento da vida’, o carbono está em todo lugar e é considerado um dos químicos mais versáteis encontrados na natureza. Entretanto, sua presença no meio ambiente em alta concentração tem impacto direto nas alterações climáticas, como o aumento da temperatura na Terra, poluição do ar, formação de chuva ácida e o tão conhecido efeito estufa. Contraditoriamente, é possível afirmar que o “átomo da vida” é uma das principais ameaças do planeta em um futuro breve.

O mercado de créditos de carbono surge dentro deste contexto, como uma alternativa aos países desenvolvidos que não conseguem alcançar suas metas de redução de gases e contribuem para o efeito estufa. Porém a modalidade, principalmente aqui no Brasil, em sua grande maioria ainda contempla apenas grandes empresas, como companhias da área de energia e agropecuária, setores estes que conseguem desempenhar um papel fundamental na mitigação das emissões e no cumprimento das metas de redução estabelecidas em acordos globais.

A CCO2 é uma plataforma engajada em auxiliar pequenas e médias empresas a compensarem, de maneira efetiva e prática, sua ‘pegada’ de carbono no planeta. O grande diferencial do negócio é prestar uma consultoria de maneira em que a entrada no mercado de créditos de carbono seja desburocratizada e simplificada, possibilitando o acesso a todos que, de alguma maneira, desejam participar e contribuir com um planeta melhor, sem que abram mão de contrapartidas financeiras proporcionais à contribuição.

“Atualmente nenhum setor econômico considera o custo de emissões em seus preços, tanto de serviços como produtos. Esta prática, ou a fata dela, favorece aqueles que não tem compromisso com o meio ambiente. Nosso compromisso e objetivo com a sociedade é justamente equilibrar essa equação, por isso criamos este sistema inovador que é capaz de transformar qualquer indivíduo cível ou jurídico em um agente ativo na conquista das metas da agenda 2030 da ONU, pois acreditamos que a única maneira de atingir os objetivos seja através da participação do maior número de pessoas, e não somente das maiores empresas ou governos”, explica Genésio Jr, um dos fundadores da CCO2.

O fato é que, em caráter de urgência, é preciso reduzir a emissão do carbono e outros Gases do Efeito Estufa, um assunto que é debatido há tempos por cientistas de todo mundo na tentativa de combater o aquecimento global. Existem inúmeras Políticas Públicas desenvolvidas para esta luta, mas conflitos econômicos ainda são um empecilho para que as medidas saiam do papel.

Com a plataforma, a CCO2 conseguirá abranger qualquer empresa em território nacional com mais de 1000 m² e viabilizar um número muito maior de concessão de créditos de carbono através de análises ambientais desenvolvidas exclusivamente para estas empresas, bem como beneficiar setores menores, como o de entregas, que utilizam bicicletas e até mesmo empresas de coleta de recicláveis. “Nossa ideia é pulverizar o dinheiro para os pequenos proprietários de reserva, como também apoiar os pequenos projetos de reflorestamento, aumentando assim a eficiência de aproveitamento dos recursos investidos”, conclui Genésio.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://canalcomq.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp