21/03/2024 às 11h32min - Atualizada em 22/03/2024 às 00h03min

Dia Mundial da Água será comemorado em 22 de março

Vininha F. Carvalho
Yandex


Os ecossistemas de água doce do mundo estão em uma espiral descendente, o que representa um risco cada vez maior para a humanidade.


O Dia Mundial da Água foi criado pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas através da resolução A/RES/47/193 de 21 de Fevereiro de 1993. Nesta data foi divulgada a Declaração Universal dos Direitos da Água, documento composto por dez artigos com sugestões que visam despertar a consciência ecológica para essa questão.

Apenas 2,5% da água na Terra é doce e quase 2/3 desse volume está indisponível para uso imediato, na forma de geleiras ou subsolos congelados, o que requer maior conscientização da sociedade para preservar nascentes e evitar desperdícios.

Pouco mais de um quarto da população global não acessa água potável, o equivalente a 2 bilhões de pessoas, de acordo com o World Water Development Report 2023, da ONU (Organização das Nações Unidas). Ao mesmo tempo, 46% dos habitantes do planeta, ou 3,6 bilhões, não têm serviços de saneamento básico. Ainda segundo o estudo, a população urbana global que enfrenta escassez de água deve crescer bastante, eram 930 milhões em 2016, o que já representava um número elevado, podendo chegar a 2,4 bilhões até 2050.

O Brasil é o grande manancial do mundo: possui 13,7% de toda a água doce e 20% das águas subterrâneas do planeta. A divisão da água doce encontra-se da seguinte forma: 70% na região norte, 15% na região centro-oeste, 6% no sudeste, 6% no sul e 3% no nordeste.

A água é o recurso natural de maior importância para a existência dos seres vivos na Terra. Sem ela, nenhum humano, vegetal ou animal sobreviveria. Mas, esse valioso recurso natural vem sendo colocado em risco, por ter sido tratado de maneira irresponsável ao longo de décadas.

Desde 1970, o mundo perdeu um terço de suas áreas úmidas remanescentes, enquanto as populações de animais selvagens de água doce caíram em uma média de 83%. No Brasil, por exemplo, a população de botos cor-de-rosa na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, no estado do Amazonas, teve uma queda de 65% entre 1994 e 2016, segundo o Relatório Planeta Vivo 2022.

Para 86% dos brasileiros, a poluição das águas é o principal problema global da humanidade, nível superior à média global (64%) e acima de desafios como guerras e conflitos armados (83%) e crise climática (73%), de acordo com a pesquisa Vida Saudável e Sustentável 2023, realizada por Instituto Akatu e GlobeScan.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), são necessários 35 ml diários para cada quilo corporal. No fígado se concentra a maior quantidade de água do organismo (86%), seguido pelos pulmões (83%), rins e músculos (79%) cérebro e coração (73%), pele (64%) e ossos (31%). A água também é um importante componente do plasma sanguíneo, respondendo pelo transporte de nutrientes, oxigênio e sais minerais para as células.

Dar prioridade para tratamento de esgotos e resíduos sólidos e despoluição dos mananciais é a maior prioridade na gestão dos recursos hídricos. Transformar em realidade os projetos assumidos no papel nos âmbitos local, nacional, regional e internacional exige a participação dos setores públicos e privados e da sociedade civil.


Visite: www.revistaecotour.news

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://canalcomq.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp