25/03/2024 às 19h50min - Atualizada em 26/03/2024 às 00h10min

Gestão educacional: tecnologia é importante aliada no setor

Por Felipe Ferreira, CEO da Proesc*

Júlia Silva de Lira
Felipe Ferreira, CEO da Proesc.com_Crédito Divulgação PinePR


 

Para que exista uma gestão educacional de sucesso, ela deve estar alinhada à gestão escolar, de modo a aumentar a qualidade do ensino e gerar valor para os pais e alunos. Ela envolve os processos, bases e diretrizes da educação no Brasil, sendo regulamentada pela lei n.º 9.394/1996 e pelos governos federal, estadual e municipal. Assim, a premissa principal é a organização do sistema de educação em todas as instituições de ensino, desde o ensino básico, técnico e universitário. 

 

Os governos trabalham em conjunto, entretanto, cada uma tem suas responsabilidades específicas. Os municípios, por exemplo, são responsáveis pela educação básica, do ensino infantil e fundamental; os estados atuam junto aos municípios na educação fundamental e são encarregados pelo Ensino Médio e a União organiza todos os níveis educacionais, sendo incumbido também pelo Ensino Superior. Isso vale tanto para o ensino público quanto para o privado.

 

A gestão educacional envolve as bases e diretrizes para o funcionamento da área estudantil em todos os níveis de ensino, com isso, é mais ampla, abrangendo a organização, tornando-a autônoma para tomar decisões e direcionar as ações conforme os objetivos específicos de cada escola, de modo a assegurar a qualidade do ensino e vantagem competitiva da instituição. Isso inclui adequar as metodologias de ensino conforme a LDB, Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, visando padronizar e garantir a excelência do ensino no país.

 

A educação e o conhecimento são as bases para a formação de cidadãos conscientes sobre seu papel social e de profissionais capacitados, facilitando sua entrada e permanência no mercado de trabalho. Dessa forma, a partir da gestão educacional, é possível definir estratégias, objetivos e metodologia de ensino para alcançar as diretrizes e bases da educação, influenciando a base teórica e prática que acompanharam a formação dos estudantes e, principalmente, garantindo que os objetivos de cada etapa do ensino seja alcançada.

 

Quando alinhada a uma gestão escolar eficiente, permite:

Otimiza a gestão financeira: uma boa gestão escolar, junto à gestão educacional, pode levar a uma administração eficiente dos recursos financeiros da instituição, resultando em maior eficiência operacional e maior rentabilidade. Isso ocorre devido à utilização adequada do orçamento disponível, direcionando os custos para os objetivos definidos na LDB.

 

Melhora o processo de ensino e aprendizagem: possibilita o desenvolvimento de estratégias educacionais e curriculares adequadas, alinhadas aos objetivos educacionais da instituição. Isso resulta em um processo de ensino-aprendizagem mais eficaz, com métodos atualizados, recursos adequados, acompanhamento do desempenho dos alunos e intervenções pedagógicas quando necessário.

 

Retenção e fidelização dos estudantes: uma gestão que prioriza o bem-estar dos alunos, a qualidade do ensino e o atendimento às necessidades individuais pode resultar na fidelização dos estudantes.

 

Diminuição da evasão escolar: a implementação de estratégias eficazes também  pode ajudar a reduzir as taxas de evasão escolar. Isso pode ser feito através do acompanhamento individual dos alunos, identificação e resolução de problemas que possam levar à evasão, criação de um ambiente acolhedor e apoio emocional aos estudantes.

 

Mais qualidade nas aulas: adequando o currículo ao que diz a LDB, as escolas podem melhorar a qualidade das aulas. Isso envolve o apoio ao desenvolvimento dos professores; a implementação de práticas pedagógicas inovadoras; utilização de recursos didáticos adequados; avaliação contínua da eficácia do processo de ensino.

 

Assim como destacado acima, além desses pontos, as escolas precisam adequar o ensino ao que diz a LDB. Por isso, é preciso definir objetivos de curto, médio e longo prazo; planejar a rotina escolar, incluindo reuniões pedagógicas, treinamentos de professores, metodologias de ensino, projeto político e pedagógico; capacitar os funcionários, principalmente os professores para que tenham uma formação contínua e possam oferecer um ensino de qualidade; delegar e dividir tarefas entre as áreas para evitar sobrecarga.
 

Com apoio da tecnologia e de softwares de gestão escolar, é possível automatizar os processos escolares, como registro de notas, controle de frequência e gestão financeira, de modo a agilizar e otimizar o tempo das tarefas. Assim, a comunidade escolar, consegue focar em demandas estratégicas e metodologias de ensino que possam melhorar a qualidade das aulas — principal intuito da gestão educacional. Além disso, um sistema de gestão escolar colabora para melhorar a comunicação com toda a comunidade escolar, a partir de canais de comunicação, como e-mails, sistemas de mensagens, fóruns e redes sociais, que facilitam a interação entre pais, alunos, professores e equipe administrativa.

 

*Felipe Ferreira é CEO e cofundador da Proesc,  edtech amapaense que oferece uma plataforma de gestão escolar on-line inovadora com funcionalidades completas,  com MBA em Engenharia de Software e Bacharel em Sistemas de Informação. Programador, mentor e palestrante em empreendedorismo digital e startups. Desde 2019 Felipe foi eleito Presidente da Associação de Empresas de Tecnologia do Amapá - AMAPATEC e atua com foco em fomentar o desenvolvimento de novas startups e verticais da economia digital no Amapá.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://canalcomq.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp