09/01/2024 às 10h48min - Atualizada em 10/01/2024 às 14h10min

Endividamento atinge mais de 76% das famílias brasileiras, mostra estudo da CNC

Número elevado de famílias endividadas prejudica andamento da economia

Agência Sucellus
www.agenciasucellus.com.br
Steve Buissinne por Pixabay


O cenário de endividamento no Brasil, apesar de ainda ser um desafio significativo, mostra sinais de melhora. De acordo com a pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), aproximadamente 76,6% das famílias brasileiras ainda enfrentam dívidas. Esse número, embora elevado, indica uma queda contínua pelo quinto mês consecutivo.

 

O presidente da CNC, José Roberto Tadros, atribui essa tendência de queda à melhoria nas condições econômicas do país, impulsionada, em parte, pelo mercado de trabalho que tem mostrado avanços, especialmente com a expectativa de maior contratação no período de fim de ano. 

 

Essa recuperação do emprego parece estar ajudando os orçamentos domésticos, com menos famílias precisando recorrer ao crédito.

 

A pesquisa revelou também uma queda no índice de famílias inadimplentes, que agora está em 29%. Esta é uma redução notável tanto em comparação ao mês anterior, quanto ao mesmo período do ano passado. 

 

Felipe Tavares, economista-chefe da CNC, considera que este é o menor patamar desde junho de 2022.

 

Outro dado importante é a redução no número de famílias que relataram não ter condições de pagar dívidas de meses anteriores, que caiu para 12,5%. 

 

Essa diminuição sugere um impacto positivo do programa Desenrola, embora ainda seja cedo para uma avaliação completa da eficácia desta iniciativa.

 

Por outro lado, no setor privado, diversas startups e fintechs estão atuando ativamente para combater o alto endividamento e inadimplência. A Ali, fundada por Bruno Reis em 2018, é um exemplo disso. 

 

A startup oferece crédito consignado para colaboradores de empresas parceiras, com o objetivo de reduzir o endividamento e promover a saúde financeira dos trabalhadores. A Ali se destaca pela sua abordagem digital e personalizada, oferecendo crédito com taxas justas e enfocando na redução do endividamento.

 

Além da Ali, a Martello Educação Financeira, criada em 2015, também é uma fintech e edtech importante no cenário. .

 

Com uma metodologia própria e inovadora, a Martello oferece planejamento financeiro por meio de cursos, mentorias e diagnósticos. A empresa ganhou destaque ao participar do Shark Tank Brasil e se concentra em resolver um problema comum no Brasil: a falta de educação financeira. 

A Martello visa transformar devedores em investidores, fornecendo ferramentas e recursos que facilitam a organização financeira.

 

Esses dados e iniciativas destacam a complexidade do endividamento familiar no Brasil, mas também ilustram os esforços contínuos para mitigar este problema, tanto do lado do governo quanto do setor privado. 

 

Combinando políticas públicas e soluções inovadoras de fintechs, o Brasil está caminhando para uma realidade financeira mais estável e saudável para suas famílias.

 

Com informações da Agência Brasil. 


 

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://canalcomq.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp